sexta-feira, 4 de julho de 2014

PESQUISA




VEJA NA TABELA A PERGUTA E AS RESPOSTAS O GRAFICO ILUSTRA OS SEUS RESPECTIVOS RESULTADOS.



Texto Bíblico:
“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”.
(Marcos 16.15).


O que é evangelismo? Certamente você já ouviu esta expressão na sua igreja e em vários setores da cristandade. Você mesmo foi alcançado pela graça de Deus através desta magnifica obra! Evangelismo é o emprego da Palavra de Deus por todos os crentes, com o sincero desejo no coração de ganhar almas para Cristo em todos os lugares, em todo o tempo, e por todos os meios. Cada cristão autentico, tem o privilegio de evangelizar. Todos os crentes estão autorizados e nomeados para esta nobre tarefa. Em suma, evangelizar é: pregar (Marcos 16.15); pescar (Mateus 4.19); procurar os perdidos (Lucas 15); livrar da morte (Provérbios 24.11); é cuidar das almas (Salmos 142.4).

1. Recebemos uma ordem do Senhor Jesus.

 Fomos chamados pelo Senhor e separados para a nobre e suprema tarefa da evangelização (leia Mateus 4.21; João 20.21). A “grande co-missão” – repetida cinco vezes, em todos os evangelhos e em Atos dos Apóstolos (leia Mateus 28.18-20; Marcos 16.15; Lucas 24.47; Atos 1.8), é o verdadeiro alvo no Novo Testamento. O “ide” de Jesus é mais do que uma ordem, é uma obrigação: “... me é imposta esta obrigação; e ai de mim, se não anunciar o Evangelho” (1 Coríntios 9.16). Isto não significa que você será forçado ou constrangido a pregar o evangelho. Mas que foi convidado pelo Senhor a fazê-lo, e o faz com dedicação, prazer e gratidão dando seu próprio testemunho de fé ao mundo.

2. O tempo de Deus é “agora” (Atos 17.30).

 “... eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação” (2 Coríntios 6.2). Por que agora? Agora estamos vivos, não sabemos quando seremos recolhidos pelo Senhor. Devemos fazer a obra de Deus “enquanto é dia; a noite vem, quando ninguém pode trabalhar” (João 9.4). Hoje em nosso país, temos plena liberdade para pregarmos o evangelho em todos os lugares. Entretanto, pode ser que no futuro, nossa liberdade religiosa seja restringida ou caçada e fiquemos impossibilitados de pregar o evangelho.

Devemos evangelizar todos os dias aproveitando todas as oportunidades. A Bíblia recomenda que preguemos a Palavra “a tempo e a fora de tempo” (2 Timóteo 4.2).

Como discípulo de Jesus e pregador do evangelho, você precisa estar convicto que fora do Evangelho não há esperança, não há remédio nem solução para as almas, e os crentes têm esse poder. Deixar de partilhá-lo é contribuir para que as almas se percam.

Para podermos evangelizar apaixonadamente, precisamos ter a capacidade de ver as multidões como que através dos olhos de Jesus – como ovelhas sem pastor, desgarradas, errantes e sofredoras. Se assim não for, nosso trabalho de evangelização se tornará frio, rotineiro e secularizado, pecando por excesso de organização por um lado, e, por outro, pela falta de amor e unção do Espírito Santo.



FONTE DO TEXTO: REVISTA DISCIPULADO - I / LIÇÃO 13

terça-feira, 3 de junho de 2014

AVISOS


Comunicamos a todos os NOVOS CONVERTIDOS que QUINTA e SÁBADO as 19:00h haverá reunião no templo sede da Assembléia de Deus na rua Pereira da Silva nº 46 Centro Guamaré-RN, As reuniões serão realizadas em virtude do nosso culto dia 29 de junho do ano em curso, grato pelo atendimento.

Os hinos a serem ensaiados são:
1 - O GRANDE SALVADOR - Alice Maciel
2 - TODO O OLHO VERÁ - Damares
3 - VEM À ASSEMBLÉIA DE DEUS - Harpa Cristã - 144
4 - MEU MESTRE - Lázaro


OBS. Informamos ainda que trataremos de outros assuntos.

COORDENADORIA DO DISCIPULADO
E-mail: discipulado.ieadeg@yahoo.com.br
Blog: http://discipuladoieadeg.blogspot.com/
Facebook: discipulado.ieadeg
Fone: (84) - 9962-5008 – 9427-9988

terça-feira, 20 de maio de 2014

Bilionário investe pesado para que escolas ensinem a Bíblia



Bilionário investe pesado para que escolas ensinem a Bíblia Bilionário, o presidente da rede de lojas de decoração Hobby Lobby, Steve Green, está lançando uma campanha controversa. Ele deseja ver cursos bíblicos como matéria eletiva em milhares de escolas públicas a partir de 2017.
Green disse que não quer “impor o cristianismo”, mas acredita que o futuro do seu país está em risco devido à falta de conhecimento da Palavra de Deus. “A nação está em perigo devido à sua ignorância sobre o que Deus ensinou”, disse Green à Associação Nacional da Bíblia.
“Há lições do passado que podemos aprender com este livro. Precisamos saber disso, pois se não o fizermos, nosso futuro será muito assustador”, afirmou.
Ele já conseguiu autorização para um período experimental do projeto no distrito escolar de Mustang, na capital do Estado de Oklahoma.
Green preside uma ONG sem fins lucrativos chamada Museu da Bíblia, seu objetivo é, como o nome indica, preservar a Bíblia. Além do museu que deverá ser inaugurado em Washington DC, em 2017, eles reuniram cerca de 70 estudiosos bíblicos internacionais no desenvolvimento do currículo a ser introduzido nas escolas de ensino médio.
Green deve patrocinar todo o material escolar referente a matéria, que será opcional. O currículo incluirá contexto literário e histórico da Bíblia, incluindo uma visão aprofundada de sua narrativa e seu impacto através dos tempos. O material pode ser estudado ao longo de três anos.
Steve Green já disse que não medirá esforços e finanças para ver esse projeto se tornar realidade. Apesar da enxurrada de críticas, que defendem a laicidade do Estado, Green tem respondido que algumas das maiores universidade do mundo (como Harvard e Yale) foram criadas, originalmente, para ensinarem a Bíblia.
Ambicioso, o projeto deseja se estender a outros Estados americanos, alcançando milhares de jovens estudantes. Com informações Examiner e CBN.


Fonte: http://www.cpadnews.com.br/integra.php?s=12&i=22006&utm_source=twitterfeed&utm_medium=facebook

sábado, 22 de fevereiro de 2014

DISCIPULADO – Princípios da Palavra de Deus para ter uma vida bem sucedida

 

Você já recebeu a Cristo como Salvador? Se sua resposta for afirmativa, parabéns! Esta foi a decisão mais importante de sua vida. Significa o início de um relacionamento com Jesus Cristo, o início de uma jornada para o céu. Agora precisamos a aprender a viver de acordo com a vontade de Deus. É Ele quem nos dá toda a força para vencer o pecado. Na Bíblia, em Romanos 8.37 lemos assim: “Mais em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.” Em Romanos 6.14 lemos também: "Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça." Este é o novo nascimento que Jesus concede àqueles que o recebem como Salvador. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (2 Coríntios 5.17)  

SE VOCÊ FOI SINCERO EM SUA DECISÃO, VEJA 7 COISAS IMEDIATAS QUE OCORRERAM EM SUA VIDA:
 
1. Seus pecados foram perdoados– O pecado separa o homem de Deus. Ao entregar sua vida a Cristo confessando-o como Salvador, Ele perdoou todos os seus pecados. Assim está escrito: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”. (1 João 1.9) Agora você tem livre acesso a Deus por causa do sacrifício de Cristo por nós! Em Atos 10.43 lemos sobre a obra de Cristo por nós: "A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome." O Apóstolo Paulo perseguiu severamente a igreja, mas depois de sua conversão ele escreveu assim: "Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal." (1 Timóteo 1.15) Não importa o nosso passado, o que temos dito e feito. Descansemos e aceitemos a afirmação da Palavra de Deus sobre o perdão de nossos pecados. Agora em Cristo temos a paz de Deus: Agora podemos dizer: "Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." (1 Coríntios 1.3)

2. Seu nome está escrito no céu– Ao receber a Cristo como Salvador seu nome foi escrito nos céus para herdar a vida eterna. Em Lucas 10.20 está escrito: “Alegrai-vos antes por estarem seus nomes escritos nos céus”. (Lucas 10.20b) Em 1 João 3.2,3 lemos assim: “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos. E qualquer que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, como também ele é puro.” Somente pela purificação de nossos pecados no sangue de Cristo é que estamos habilitados a morar no céu: Em Apocalipse 21.27 lemos:  “E não entrará nela coisa alguma que contamine, e cometa abominação e mentira; mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.”

3. Agora você é filho de Deus– Está escrito: "Vede quão grande amor nos tem concedido o Pai, que fôssemos chamados filhos de Deus. Por isso o mundo não nos conhece; porque não o conhece a ele." (1 João 3.1);  “... A todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome”. (João 1.12). "Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz"  (Efésios 5.8); "Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo."  (Filipenses 2.15); “Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; mas, como é Santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pedro 1.14-16) Você tem esta certeza? Em Romanos 8.16 lemos: "O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus."
 4. Você foi justificado- A condenação que estava sobre você foi removida, então você não está mais debaixo da ira de Deus. Assim está escrito: “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece.” (João 3.36) Em Efésios 2.1-5 lemos: “E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados, em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos; e éramos por natureza filhos da ira, como os outros também. Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos).”

5. Você tem a garantia da Vida Eterna - A vida eterna é um presente de Deus para nós. Está escrito: "Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna; porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor." (Romanos 6.22,23) Uma vez justificados do pecado precisamos conhecer melhor o Deus que estamos servindo. Por isso em João 17.3 lemos assim: "E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste." Em Tito 3.7 lemos: "Para que, sendo justificados pela sua graça, sejamos feitos herdeiros segundo a esperança da vida eterna."

6. Você foi santificado -  A palavra santificação significa simplesmente ser separado do pecado e dedicado ao serviço de Deus. Fomos santificados em Cristo, e devemos manter este propósito até o fim. Por que Deus nos escolheu? "Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação." (1 Tessalonicenses 4.7); Em Efésios 1.4 lemos: "Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor."  Em Hebreus 12.14 lemos: "Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor."  (Hebreus 12.14); A santificação não é algo impossível de ser alcançada. Em Levítico 20.8 está escrito: "E guardai os meus estatutos, e cumpri-os. Eu sou o Senhor que vos santifica." Por isso Paulo instruiu os irmãos de Tessalônica com estas palavras: “Abstende-vos de toda a aparência do mal. E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.” (1 Tessalonicenses 5.22-24) Todos nós, em qualquer época fomos chamados para a santificação. Assim Paulo escreveu aos coríntios: "À igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:" (2 Coríntios 1.2)

7. Cristo passou a habitar em seu coração – Em Romanos 4.25 lemos que Cristo “por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação.” Ao voltar para o céu Ele prometeu enviar o Espírito Santo para habitar em nós. O Espírito Santo por sua natureza, obviamente só habita em quem está santificado. Em João 14.15-17 Jesus se expressa assim: “Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre; o Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.” É o Espírito Santo que nos dá poder para vencer os desejos da velha natureza humana e nos capacita para o conhecimento de Deus. O apóstolo Paulo escreveu aos efésios: “Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior; para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, poderdes perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejais cheios de toda a plenitude de Deus.” (Efésios 3.16-19)

MINHA VIDA A PARTIR DE AGORA

A vida segue normal, trabalhando, estudando, etc. A diferença é que teremos novas prioridades. Usaremos o nosso tempo de forma prudente escolhendo aquilo que nos edifica espiritualmente. Fazemos parte de uma nova família: A família de Deus, a igreja. Talvez alguns dos antigos companheiros nos dirão que não há mal nenhum em acompanhá-los nos velhos caminhos do pecado, mas a Palavra de Deus diz assim: “Filho meu, se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas” (Provérbios 1.10). Nosso relacionamento com o mundo deve ser no sentido de evangelizar, falar sobre o que Cristo fez em nossa vida. Porque Deus "quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade." (Timóteo 2.4) Fale a seus familiares sobre o seu encontro com Jesus. Cristo está conosco nesta missão. Em Mateus 28.18-20 Jesus disse assim: “É-me dado todo o poder no céu e na terra. Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.” Tudo o que aprendemos de Deus devemos ensinar aos demais. O apóstolo Paulo ensinou a Timóteo e Timóteo ensinou outros. Em 2 Timóteo 2.2 Paulo fala sobre isto: "E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros."
 Jamais negue sua fé, nem mesmo nas adversidades. Veja o testemunho do apóstolo Paulo: “Portanto, tudo sofro por amor dos escolhidos, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus com glória eterna. Fiel é esta Palavra: que, se morrermos com ele, também com ele viveremos.  Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará. Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.” (2 Timóteo 2.10-13) Em Mateus 10.32,33 Jesus fala assim: “...Aquele que me negar diante dos homens eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus.” Lembre-se sempre do texto de Romanos 8.37: “Mais em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.”

TRÊS ATITUDES PARA MANTER A VITÓRIA SOBRE O MAL:

1. Ore – Orar significa conversar com Deus. É expressar-se diante dele conforme seu entendimento. Nada precisa ser decorado. Uma vez que temos um relacionamento com Deus, podemos adorá-lo através da oração. Podemos expressar nossa gratidão pelo perdão dos pecados, pela sua provisão, pela saúde, emprego etc. Podemos também falar sobre nossas necessidades e problemas. Em 1 João 5.14 lemos assim: "E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve." Também em Filipenses 4.6 lemos: “Não andeis ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e pela súplica, com ações de graças, sejam vossas petições conhecidas diante de Deus”. Podemos pedir que Deus salve nossos amigos e familiares. Veja o exemplo do apóstolo Paulo: "Graças damos a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, orando sempre por vós."  (Colossenses 1.3); "Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações."  (1 Tessalonicenses 1.2) Finalmente devemos também orar para  vencer as tentações, ou seja, a vontade de desobedecer a Deus, para voltar a pecar. Em Mateus 26.41 Cristo nos deu as seguintes instruções: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca." (Mateus 26.41)

2. Leia a bíblia – Os ensinamentos de Cristo estão na Bíblia. Ela é o manual do cristão. Por isso devemos lê-la diariamente. A Bíblia tem um padrão de vida elevado para nós. Ela nos mostra as coisas que agradam bem como as que não o agradam. Você vai perceber que o mundo vive muito diferente do que Jesus ensinou! Como sugestão, inicie a sua leitura com o Evangelho de João (Novo Testamento). Leia com reverência e muita atenção. O Espírito Santo o iluminará seu entendimento para compreender as Escrituras e você se sentirá confortado. Em Salmos 19.8-11 está escrito: “Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos. O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente. Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos. Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.” Memorize textos da Bíblia. Esta é uma forma eficiente para fortalecer sua fé. Em salmos 119. 9-11 lemos assim: “Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra. Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos. Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” Separe um momento especial para aprender de Deus através de Sua Palavra.

3. Participe dos cultos – Durante o culto é ministrado ensino da Palavra onde desenvolvemos mais ainda o nosso relacionamento com Deus. Como está escrito em Efésios 4.13: "Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, à medida da estatura completa de Cristo." Leve seus familiares e amigos para participarem do culto. É uma oportunidade para se reunir, orar, cantar e adorar a Deus com muita alegria. O culto visa fortalecer a comunhão entre os irmãos. Assim você estará em contato com crentes mais experimentados na vida espiritual. Se tiver alguma dúvida, converse com o pastor ou dirigente de sua igreja. Informe-se sobre quando deverá ser batizado nas águas conforme o mandamento de Jesus expresso em Mateus 28.19.
 Bom, resumidamente estes são os passos fundamentais para você crescer espiritualmente.  Reiteramos uma vez mais os nossos parabéns pela decisão mais importante de sua vida, a decisão de iniciar um relacionamento com Cristo.

Fonte da imagem: universovozes.com.br
Fonte do texto: http://www.blogdosemeador.com/discipulado/introducao

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

ARTIGO - O VALOR DA UNIÃO NA EVANGELIZAÇÃO

A palavra união tem vários significados. Quer dizer tanto o ato ou o efeito de unir-se, como adesão, reunião de esforços, de vontades, unidade, etc. Na Bíblia, o valor da união é destacado no Salmo 133, que diz: “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho o Hermom, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o SENHOR
ordena a bênção e a vida para sempre” (Sl 133.1-3).
A união promove a unidade da Igreja do Senhor Jesus. Sem ela, seu povo torna-se fraco, e vulnerável à ação predatória do adversário. Dizia certo homem: “Se unidos, somos fracos, desunidos seremos nada”. Com a união, no entanto, o povo de Deus torna-se forte, sob  a proteção e a direção do Senhor, pronto para enfrentar todos os desafios e os embates na batalha espiritual contra o mundo, a carne e o diabo.
Assim, quando pensamos em evangelização, temos que levar em conta o valor da união da igreja, mesmo da igreja local, que é formada por todos os salvos, que vivem num determinado lugar ou região. Evangelizar sem oração é perder tempo e esforço. Os resultados não acontecem. Evangelizar sem união é desperdiçar recursos espirituais, humanos e materiais preciosos, colocados por Deus à disposição da Igreja. É necessário que haja união. A evangelização é comparada à pesca de rede. Os pescadores unem-se para trazer mais peixes, em lugar da pesca de anzol, que é solitária.
Um dos trabalhos que mais exigem união, e esta é a força que lhe dá êxito, é o método chamado Mutirão Evangelístico. Todas as casas da Cidade são visitadas; todas as clínicas, o comércio, as escolas, as ruas, as praças, as prisões, e todos os lugares são visitados com a palavra de Deus. Assim como se faz uma casa em um dia, através de um mutirão de pessoas abnegadas, pode-se evangelizar uma cidade em pouco tempo, através da união de esforços de todos os segmentos da igreja local. As almas, em sua maioria, estão perdidas, desorientadas, sem saber o caminho, sem conhecer a verdade, sem conhecer o verdadeiro Salvador. Pelos métodos e meios normais de evangelização, torna-se muito difícil cumprir o “Ide” de Jesus, que mandou pregar o evangelho, por todo o mundo, e a toda a criatura  (Mc 16.15). No entanto, quando há uma união de esforços, mais pessoas podem ser alcançadas pela mensagem do evangelho, num curto espaço de tempo. Num mutirão evangelístico, podem ser alcançadas mais pessoas, numa semana, do que em seis meses de evangelização dentro dos templos, ou em cultos públicos ocasionais.
Uma ilustração me vem à mente. Numa grande fazenda, ocupada por enorme plantação de trigo, uma criança se perdeu, quando brincava com colegas, no meio da vegetação, na parte da manhã. Como a criança não chegasse em casa, à hora do almoço, nem os colegas dessem notícia da mesma, os pais começaram a procurá-la, mas não conseguiram nada. Pediram ajuda às pessoas da fazenda, e das propriedades em volta. Houve boa vontade, as pessoas logo saíram ao campo, procurando a criança. Trabalham toda a tarde, cada grupo de pessoas numa direção diferente, pensando em encontrar a criança perdida. No entanto, as sombras da noite chegaram, e, na escuridão, as buscas tiverem de ser interrompidas, para tristeza e angústia dos pais e familiares.
No dia seguinte, a multidão de pessoas reuniu-se em frente à casa dos pais aflitos, e se propuseram a novas buscas. Só que, no meio daquela gente, um homem deu uma idéia, dizendo: “Gente, vamos unir nossos esforços. Façamos o seguinte: em lugar de sair um grupo para um lado, e outro para outro, vamos dar-nos as mãos uns aos outros, façamos uma grande fileira, e avancemos sobre a plantação, todos na mesma direção”. E assim fizeram. Começaram à margem do trigal, e , lentamente, caminhavam, olhando cada espaço à sua frente. E, para surpresa e tristeza de todos, num determinado ponto, alguém gritou que achara a criança. Mas, infelizmente, estava morta, pelo frio da noite, e do medo, talvez. Não encontraram a criança. Encontraram seu cadáver. Os pais ficaram desolados, e todos comoveram-se em lágrimas. E perguntavam: “Por que não fizemos isso ontem: Por que não demos as mãos ontem? Por que não fizemos um trabalho unidos?”. De fato, no dia anterior, houve interesse, mas os esforços foram desperdiçados, cada um para seu lado.
Assim, se queremos ganhar almas para Jesus, e não apenas encontrarmos cadáveres espirituais, devemos unir-nos na evangelização, cumprindo o mandamento de Jesus. Amém.

Pr Elinaldo Renovato de Lima
Presidente da ADPAR

Fonte doa imagen: http://umipen.blogspot.com.br/
Fonte do texto: http://www.discipuladoeficaz.com.br/?page_id=458

ARTIGO - O VALOR DO AMOR PELAS ALMAS

Um abençoado hino diz: “Irmão, você sabe o valor que tem uma alma?”. É um convite à reflexão sobre o valor de uma alma, ou de uma pessoa, diante de Deus, de Sua Igreja, e dos que são nascidos de novo, e fazem parte do Seu Reino.
Blog de hugofpaiva :Bom dia Senhor..., O choro de JesusHaverá alguma medida pela qual possamos avaliar o valor de uma alma? Poderá ela ser medida em termos de reais, dólares, ou libras esterlinas? Certamente, não. Uma alma tem um valor inestimável em termos de medidas monetárias ou materiais. Quando dizemos que “uma vale mais que o mundo inteiro”, não estamos citando um versículo bíblico, mas estamos expressando uma verdade bíblica.
O salmista diz: “Aqueles que confiam na sua fazenda e se gloriam na multidão das suas riquezas, nenhum deles, de modo algum, pode remir a seu irmão ou dar a Deus o resgate dele (pois a redenção da sua alma é caríssima, e seus recursos se esgotariam antes)” (Sl 49.6-8). Isso confirma que uma alma tem mais valor que todos os recursos do mundo, sejam em moeda, metais e pedras preciosos, em títulos financeiros, em poupança, em terras, em gado, em tudo, enfim.
Nosso Senhor Jesus Cristo indagou: “Então, disse Jesus aos seus discípulos: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me; porque aquele que quiser salvar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á. Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?”(Mt 16.24-26).
Esses dois textos bíblicos, dos salmos, e dos evangelhos, dão a idéia de como uma alma é vista por Deus, de como uma pessoa é considerada aos olhos de Deus. Enquanto para o diabo, uma alma dever ser objeto de sua manipulação, lançando-a no lamaçal do pecado, para leva-la ao Inferno, para Deus, uma alma é objeto de seu amor, a tal ponto de ter Ele enviado Jesus ao mundo, “para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16). As almas das pessoas, ou elas próprias, têm muito valor para Deus.
Diante dessa realidade, como nós, os cristãos, devemos ver as almas? Certamente, devemos olhas para as pessoas do mundo como almas que precisam de salvação urgentemente. Muitas estão sendo tragadas pelo diabo, e sendo levadas ao abismo eterno, todos os dias, sem dó nem piedade. São milhões de crianças, que estão sendo mortas, através do aborto, ou através do infanticídio, e até da pedofilia, que é a prática de abuso sexual de crianças, por homens e mulheres instrumentos de Satanás. Outras almas estão sendo destruídas através dos vícios, da bebida, do cigarro, das drogas, e de outras práticas perniciosas. Outras almas estão sendo destruídas através do sexo ilícito, da prostituição, do adultério, da fornicação (sexo entre solteiros), do homossexualismo e do lesbianismo. São pessoas destruídas espiritualmente, mortos-vivos, e vivos-mortos, tais quais “zumbis” espirituais, que não sabem de onde vêm, quem são, e muito menos para onde vão.
E, infelizmente, parece que a maioria dos crentes já se acostumou com toda essa mortandade de almas, que “nem está aí”, como diz a linguagem popular! E os tempos vão passando. E com ele, vão passando as oportunidades de fazermos alguma coisa a mais pelas almas perdidas. E, um dia, quando menos esperarmos, estaremos diante do juízo de Deus, que nos cobrará o que fizemos ou deixamos de fazer pelas almas perdidas. É tempo de refletir, de pensar, de agir!
E o hino pergunta: “Irmão, você sabe o valor de uma alma?”.
Se sabe, porque não faz algo mais para ajudar as almas perdidas a encontrarem o caminho da salvação? E, se não sabe, por que não procura parar de viver uma vida sem frutos na caminhada cristã?
Se você tem certeza da sua salvação, de sua libertação do poder das trevas, do jugo do diabo, das correntes do mundo, das cadeias da carne, é tempo de pensar se está dando o devido valor pelas almas por quem Cristo morreu.
Como dar valor às almas? Primeiro, dando valor à sua própria alma. Lembre-se do que Jesus disse: “Que adianta o homem ganhar o mundo inteiro, e perder a sua alma?…” Não vale a pena perder a alma, por causa de dinheiro, de posição, de cargos, de sexo, ou de qualquer outra coisa.
Em segundo lugar, precisamos dar valor às almas dos de nossa própria família. Quem não cuida da vida espiritual dos de sua família, diz a Bíblia, “é pior que o infiel e negou a fé” (1 Tm 5.8). Em terceiro lugar, damos valor às almas, quando procuramos levar a mensagem do evangelho de Cristo a elas, através de algum meio ou método de evangelização. Sempre há uma maneira de tornar Cristo conhecido dos pecadores. Por telefone, por carta, de casa-em-casa, pelo Rádio, pela TV, através de folhetos, de revistas, de jornais, da música. Em quarto lugar, damos valor às almas, quando temos cuidado com o nosso testemunho, de tal forma que sejamos “sal da terra” e “luz do mundo”. Amém.


Pr Elinaldo Renovato de Lima
Presidente da ADPAR

domingo, 2 de fevereiro de 2014

TESTEMUNHO

ESTAMOS FAZENDO DISCIPULADO EM UMA CASA

ESTAMOS FAZENDO DISCIPULADO EM UMA CASA
Luciano

Ola Boa noite Paz do Senhor Pastor.
Sou Luciano Líder de Discipulado da cidade de Cocal do Sul.
Gostaria de agradecer pelo material enviado, e por tudo que aprendemos com o senhor.
Gostaria de contar um testemunho: Estamos fazendo discipulado em uma casa, onde a dona da casa é cartomante, e seus dois filhos são drogados.
Iniciamos a primeira reunião, tudo ocorreu bem, mas não sabíamos que havia três jovens trancados no quarto, sendo dois os filhos da mulher e um era um amigo. Enquanto falávamos de Deus, o visitante relatou que sentiu uma vontade muito forte de estar em nosso meio, mas foi impedido pelos seus colegas. Mas como Deus é bom, um dos jovens começou a passar mau durante a aula e a vomitar no quarto, e pela madrugada não consegui dormir, e passou a madrugada lendo o livrinho do discipulado.
Pastor, estamos discipulando 6 famílias, dando o total de 18 pessoas.
Pastor nos ajude em oração. Obrigado paz.
Luciano
Cocal do Sul - SC

 Fonte: http://discipulado.adjoinville.org.br/secoes/testemunhos/011.htm